Home > DESTAQUES > Observatório mineiro flagra Marte em proximidade máxima com a Terra; veja vídeo

Observatório mineiro flagra Marte em proximidade máxima com a Terra; veja vídeo

Quem tem o hábito de olhar para o céu durante à noite provavelmente reparou, nos últimos dias, uma estrela bem brilhante ao lado da lua. Essa “estrela”, na verdade, é o planeta Marte, que esteve em proximidade recorde com a Terra durante esta semana. E foi por isso que o Observatório Zênite, de Monte Carmelo, no Triângulo Mineiro, conseguiu captar detalhes incríveis do planeta vermelho em uma gravação realizada na última terça-feira (7).

“Este é o melhor momento do ano para observar e fotografar Marte. Os planetas estão girando e se cruzando em suas órbitas e foi a maior aproximação de Marte dos próximos 14 anos”. comenta o técnico em Tecnologia da Informação e entusiasta pela astronomia Carlos Alberto Palhares, responsável pela captação.

“O ápice do ciclo foi em 2018, mas ainda está bem próximo. A tendência é que se afaste até 2027, volte a se aproximar e só fique visível dessa forma novamente em 2034”, completa. Na captação, o planeta estava a cerca de 62,7 milhões de km de distância daqui.

A gravação, que durou cinco horas, conseguiu captar com detalhes a rotação do planeta vermelho e algumas estruturas geológicas. “No vídeo dá para ver que o planeta girou bastante e conseguimos ver Syrtis Major, uma estrutura geológica que, na imagem, é uma mancha preta que parece o continente africano invertido”, explica. “É muito legal ver esse trânsito. A mancha percorrendo todo o período de rotação com a face visível”.

Distância entre o planeta vermelho e a Terra no início desta semana foi a menor prevista para os próximos 14 anos.

 

 

 

“Ao Sul, podemos observar uma capa polar bem pequena. Só o que sobrou dela devido ao verão no hemisfério sul marciano”, completa. “Ao Norte, temos um tom mais branco-azulado. É o polar hood, uma nuvem de cristais de água que se forma e precede o crescimento da capa polar”.

A gravação foi feita com o telescópio SCT Celestron C8, montagem CG5 GT, câmera ASI290mc, entre 22h38 do último dia 6 e 03h42 do último dia 7, no Horário de Brasília.

Ocultação de Marte

No último dia 9 de agosto, o Observatório também conseguiu um flagra raro: a ocultação de Marte pela Lua. “Conforme a Lua navega em torno da Terra, ela acaba passando em frente de estrelas e planetas. Às 05h38 do dia 09/08, dia dos pais, aconteceu a ocultação de Marte, um raro fenômeno natural onde a Lua encobre o planeta por alguns instantes”, detalha Palhares. “Momento muito emocionante e de rara beleza”.

A última vez em que o fenômeno havia sido vísivel no Brasil foi em 2012. “Neste ano, por sorte e coincidência, tivemos duas seguidas, em agosto e setembro, e mais uma vez passou apenas o rasante em outubro”, completa.

O Observatório

Carlos Alberto é um entusiasta pela astronomia desde criança. Começou a observar o céu com mais detalhes em 2007, quando comprou um binóculo. “Comecei a aprender a dinâmica do céu ali. Em 2009, comprei um telescópio, comecei a fotografar”, relembra.

O Observatório Zênite veio de uma necessidade de manter os equipamentos de forma fixa. “É trabalhoso ficar montando e desmontando. E como eu comecei a vislumbrar observações melhores, fui adquirindo equipamentos e montei”, conta.

O observatório fica em um cômodo da casa de Carlos Alberto, que é técnico em Tecnologia da Informação na Universidade Federal de Uberlândia (UFU) e realizou o investimento do próprio bolso. “Eu e minha esposa estávamos construindo a casa aqui e fiz um espaço”.

Palhares conta que aprendeu a observar o céu com a prática. “A gente vai aprendendo tudo sozinho. Hoje tem tudo no Youtube, né? E a gente tem um grupo muito bacana de astrônomos aqui no Brasil. Por ser muito difícil, o pessoal se une”, narra.

Apesar de a astronomia ser um hobbie, Palhares não esconde a paixão pela ciência. “A relação com o meu trabalho é estar envolvido com a tecnologia de alguma forma, mas não é uma atuação profissional. Ainda!”.

 

FONTE: Diário de Pernambuco.

Sobre Wagner Oleiro

Radialista desde 93 trabalhou nas principais AMs e FMs do Recife. Começou na carreira logo cedo acompanhando seu pai Cláudio Monfrin que também é radialista (aposentado) nos programas que apresentava. Mas foi como sonoplasta que Wagner Oleiro começou sua carreira aos 16 anos de idade e foi com 19 anos que ele se profissionalisou como radialista na função de locutor, apresentador e animador. Em 2013 ele avança na comunicação indo trabalhar como repórter num canal de televisão no Mato Grosso. Atualmente Wagner Oleiro apresenta uma programação jornalistica nas manhãs da Rádio MAIS FM 104,7 e exerce a função de jornalista nesse portal.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.
x

Veja Também

Série B: Felipão estreia no Cruzeiro contra Operário-PR fora de casa

Quarto técnico a comandar o Cruzeiro nesta temporada, Felipe Scolari reestreia na Raposa na noite desta terça-feira (20), pela 17ª rodada ...

Pular para a barra de ferramentas